OAB São Gonçalo na luta contra o Câncer de Mama

foto 09

A oitava subseção da OAB de São Gonçalo entrou na campanha do Outubro Rosa que visa chamar a atenção das mulheres para a importância do exame para a prevenção do câncer de mama.  Na sede da OAB na travessa Euzelina no Zé Garoto e nas salas dos fóruns, os funcionários estão vestidos com as cores da campanha para lembrar a todos da importância para o combate da doença que em 2018 apontou para uma estimativa, segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), de mais de cinquenta mil novos casos com mais de dezesseis mil mortes nas mulheres e duzentos e três em homens em 2017.

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor.
Há vários tipos de câncer de mama. Por isso, a doença pode evoluir de diferentes formas. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem mais lentamente. Esses comportamentos distintos se devem a característica próprias de cada tumor.
O câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos a cada ano. No Brasil, esse percentual é de 29%.

Existe tratamento para câncer de mama, e o Ministério da Saúde oferece atendimento por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Muitos avanços vêm ocorrendo no tratamento do câncer de mama nas últimas décadas. Há hoje mais conhecimento sobre as variadas formas de apresentação da doença e diversas terapêuticas estão disponíveis.

O tratamento do câncer de mama depende da fase em que a doença se encontra (estadiamento) e do tipo do tumor. Pode incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia e terapia biológica (terapia alvo).

Quando a doença é diagnosticada no início, o tratamento tem maior potencial curativo. No caso de a doença já possuir metástases (quando o câncer se espalhou para outros órgãos), o tratamento busca prolongar a sobrevida e melhorar a qualidade de vida.

Fonte: INCA